GreenHunter ( àgua, oil sands, fracking, capital)

A privatização das águas, deve-se à necessidade das corporações em utiliza-la nas suas operações. Por tudo o mundo as maiores multinacionais estão a adquirir os diretos sobre as águas. Os preços aumentam para a população, e as “proprietárias” das águas recebem subsídios por participar na defesa do ambiente e tratamento de produtos tóxicos, um novo negócio bilionário à custa da destruição da Natureza, violação dos direitos humanos e onde o único animal a salvo, é a águia pintada nos reservatórios.

Em Portugal o Estado prepara a privatização das Águas de Portugal, a industria fraking está implementada e em acção. O que se passa, não se sabe ao certo. Quais as empresas que em Portugal vão querer o seu lugar ao sol neste novo capital?

Nos EUA tudo está mais adiantado, mas se em Portugal se continuar a ignorar os milhões investidos por multinacionais petrolíferas, acordos com o Estado, Leis europeias e a aceitarmos a “falsa Crise”, em 2020 podemos estar a passar pelos mesmos problemas que os EUA e outros países espalhados pelo mundo e marcados para Tar Sands, Fracking ou Oil Shale.

Não se encontram dados sobre as águas ou produtos tóxicos utilizados, onde se armazenou a água contaminada das operações em Alcobaça por exemplo, onde a Mohave Oil, abandonou um poço por supostamente ser “economicamente insuficiente”. Agora fala-se do Barreiro, Algarve, Torres Vedras, Alenquer, Rio Maior, S. Pedro Moel, Peniche, etc… Fora as não anunciadas!

Previne-te conhecendo a GreenHunter…

GreenHunter compra a propriedade do serviço de águas da Marcellus Shale

GreenHunter diz num comunicado que a sua subsidiária GreenHunter Water executou um acordo definitivo para adquirir cerca de 99 acres minerais e 84 acres de superfície em West Virgínia, onde vai desenvolver uma instalação comercial de água. A aquisição inclui um poço existente que foi aprovado para depositar águas tóxicas, segundo o comunicado.

A GreenHunter Water, com a sua aquisição inicial, irá estabelecer posição na região Appalachian. Utilizações planeadas para a localização inclui uma estação de tratamento de águas produzidas por campos de petróleo, fracking e lamas de perfuração, um ou mais poços para água salgada e equipamento pesado e campo para tanques e armazenamento.

A propriedade a ser adquirida através de transações é estrategicamente colocada no coração da atividade de perfuração nas fontes da Marcellus Shale e Utica Shale, como também estrategicamente colocada perto de autoestradas, onde os camiões de transporte das águas são ativos, diz a empresa.

“ Esta importante movimentação marca formalmente a entrada da GreenHunter nos espaços de manutenção das águas. Ao entrar neste mercado multi bilionário no inicio do ano, estamos a explorar o nosso melhor para ganhar experiência em gestão de alavancagem do campo de petróleo e relacionamentos de longo prazo com e produtores de gás e petróleo estabelecidos. Decidimo-nos focar na Marcellus Shale na bacia de Appalachian, a Eagle Ford Shale no West Texas e na Bakken Shale na bacia Williston. Estas fontes não convencionais estão a experimentar uma grande proliferação nos EUA e estamos no momento em negociação para outras 3 potenciais aquisições para aumentar significativamente a nossa presença nas fontes não convencionais. Acreditamos que a GreenHunter Water está posicionada inequivocamente para aumentar a sua base e lucros que darão aos nossos acionistas bons ganhos.” Presidente da GreenHunter Energy; Jonathan Hoopes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s