Açores e gás de Xisto ( I Need You)

Açores e produtos “Fracking”?

Os Açores podem ser entreposto de exportação de gás americano. A ideia foi defendida pelo secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Bruno Maçães.

Em 2013 Valente de Oliveira, coordenador europeu do projeto das Autoestradas do Mar, defendia perante o presidente dos Açores a realização de estudos para a criação de uma plataforma de abastecimento de gás natural entre os EUA e a Europa.

“Julgo que é altura, talvez, de repensar e reavaliar a importância do transporte marítimo mas, sobretudo, a forma como toda esta questão, do ponto de vista logístico e da interligação, se pode processar nos Açores com benefício para a nossa economia”, frisou.

O que é o projecto Autoestradas do Mar?

Em 2001 a EU no seu Livro Branco sobre Transportes, propôs o desenvolvimento de Autoestradas do Mar, como alternativa ao transporte terrestre, com benefícios ambientais. Tudo realizado com fundos europeus. Será parte do Trans-European Network (TEM-T).

O projecto da plataforma de gás nos Açores faz parte do projecto dentro do (TEM-T) na parte de infraestruturas de energia. Que pretende: “assegurar que a rede estratégica de armazenamento de energias esteja completa até 2020″. Diz respeito á produção de energia, transporte e armazenamento. A Comissão identificou 12 prioridades e áreas como o transporte de eletricidade, gás, petróleo e CO2, e está a promover projectos para os implementar.

Em 2010 Cavaco Silva, num congresso sobre as potencialidades marítimas, defendeu que Portugal devia influenciar a EU a apoiar a exploração económica do mar, continuando o discurso dado no dia 25 de Abril desse ano. Cavaco referiu-se aos “Portos do Futuro”. Cavaco Silva falou da importância da EU em apoiar de forma “generosa e sustentada” as “auto-estradas do mar”, nomeadamente através da remoção do excesso de procedimentos administrativos.

Em 2013 o Presidente do Governo dos Açores manifestou interesse no projecto Autoestradas do Mar. Segundo o próprio a grande meta do projecto é a rentabilização ainda mais do mar, para a economia da região e para se atingir o objectivo último da criação de riqueza e de emprego. A região dos Açores, através dos portos integra o projecto COSTA, que envolve Portugal, Espanha, Itália e Grécia. O COSTA pretende preparar um plano director de gás natural liquefeito para o transporte marítimo de curta distância entre o mar Mediterrâneo e a parte norte do Atlântico.

Este ano, o secretário de Estado dos Assuntos Europeus disse não temer as consequências para Portugal e para a Região Autónoma do acordo comercial entre a Europa e os Estados Unidos (TTIP).

Mais portos em Portugal estão inseridos neste projecto. Em Sines, em Matosinhos e no Algarve,  também se pretende fazer obras de “melhoramento e aumento dos portos”, para a entrada e saída de super petroleiros. O Acordo de projecto segue as linhas americanas de necessidade utilizando o acordo TTIP, entre os governos dos EUA e UE… mais uma vez os cidadãos ficam de fora da decisão…. Mercado Global…

Toda a infraestrutura necessária para a nova aposta energética está a ser paga com dinheiros públicos, com lucros para os privados. No futuro paga-se com a saúde, aumento do nível de vida e sofrimento…

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s