MILHÕES, PETROLEO E ALJUBARROTA

Avança exploração de hidrocarbonetos em Alcobaça

Lusa 03 Set, 2012, 19:15

O Governo aprovou um plano de desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos que vai ser feito pela primeira vez em Portugal e que a empresa Mohave estima que resulte na produção de oito mil barris de petróleo por dia.

“O Governo decidiu aprovar um plano geral de trabalhos de desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos”, anunciou hoje o Ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira.

O plano, foi apresentado pela empresa Mohave Oil & Gas que, segundo o ministro se propõe investir, “ao longo dos próximos cinco anos, cerca de 230 milhões de euros”, contribuindo para a criação de “200 postos de trabalho diretos, além de centenas de empregos indiretos”.

A aprovação do plano, o primeiro do género em Portugal, foi anunciada em Alcobaça onde Álvaro Santos Pereira presidiu à assinatura de um contrato de concessão de hidrocarbonetos (petróleo ou gás) entre a Mohave Oil & Gas Corporation e a Galp Energia, que adquiriu uma participação de 50 por cento na concessão Aljubarrota-3, por cerca de 4,3 milhões de dólares (3,3 milhões de euros).

Depois de a empresa ter anunciado, em Março, a possibilidade de em Alcobaça poder localizar-se um importante depósito de gás, o ministro sublinhou hoje “o papel da indústria de hidrocarbonetos como alavanca do desenvolvimento regional” e defendeu a dinamização do setor como “fonte potencial de captação de investimento, de criação de emprego e de receita para o Estado”.

A Mojave, que já investiu em Portugal 127 milhões de euros, dos quais cerca de 48 milhões em 2011, estima atingir, com este plano “uma produção de oito mil barris [de petróleo ou equivalente] por dia”, disse aos jornalistas o administrador da empresa, Arlindo Alves.

Álvaro Santos Pereira visitou ainda uma plataforma de prospecção de gás em Alcobaça, onde a empresa está a fazer prospecção durante os próximos 50 dias para avaliar se existe no subsolo gás suficiente para justificar a sua exploração.

Video: http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=584040&tm=6&layout=123&visual=61&utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

Com as privatizações das corporações que pagámos todos com impostos para construir realizadas ou a caminho, REN, EDP, GALP, ETC… Com a dívida à Troika, com a politica económica em vigor na Europa e sem contestação dos movimentos ambientalistas nacionais , juntamente com a preparação legal e acordos económicos com o Estado, o caminho para a Exploração de Gás Natural em Portugal está aberto.

O troque são milhões, a apresentação de tecnologia de ponta e apelar ás necessidades  económicas do país. O governo há muito autoriza a investigação para exploração de gás natural e petróleo em Portugal. A segunda volta foi em 2007, quando o governo de então deu as primeiras premissas para a corporação sondar o sob solo português. Nesse ano vários pescadores receberam indemnizações para não ir pescar, para não interferir nos trabalhos da Mohave OIl.

Lembrar que Alcobaça não é o único local em Portugal assinalado para exploração de gás e petróleo. Explora o blog e descobre mais locais.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s