A verdade sobre a EPA (Environmental Protection Agency)

O Denunciante

Westen Wilson, trabalhador da EPA durante 20 anos

imagesDeu uma entrevista sem ser sob a autoridade da EPA. Para deixar claro que não estava a falar em defesa da opinião da agência.

Em 2004 a EPA, investigou contaminações de água pelas operações de Hidraulic fracturing nos EUA. Mas uma comissão disse que não era necessário estudos às operações. Wilson escreveu uma carta de objeção ao congresso pela falta dos estudos do impacto do fracking.

DE 1995 a 2000, quando se tornou vice -presidente dos EUA, Dick Cheney foi o CEO da Halliburton. Quando chegou ao governo em 2001 criou a ( Energy Task Force). Reuniram-se dezenas de vezes, com lideres da industria do petróleo e gás e apenas uma vez com grupos ambientalistas. Este grupo foi importante para a criação daquilo a que se chamou a Lei da água Limpa (Safe Drinking Water Act) que autoriza as empresas de extração de gás e petróleo exclusivamente a usarem materiais nocivos em regulamentação.

Foi aprovada na administração Bush sob a Lei de Política energética de 2005.

Nessa altura toda a investigação cientifica parou e não houve mais dados

“Quando o Presidente diz que é burocracia e pede para não investigar e para abdicar de todos os entraves à industria, nós faze-mos bem esse trabalho” (…) “O sector petrolífero é conhecido por comprar o que contamina. Nós não investigamos, estamos a dormir”

“Mesmo que seja mentira as alegações de contaminação, os cidadãos merecem uma investigação e não merecem ser expostos a produtos químicos secretos” (…) não estamos de serviço como uma agência governamental, para podermos responder às perguntas legitimas dos americanos.” Westen Wilson

Halliburton Loophole”

cheney-halliburton

Em 2005, Cheney e o Congresso criaram a chamada “ Halliburton Loophole” que evitava que a EPA regula-se o processo de Hidraulic fracturing. A Halliburton marcou os benefícios do Hydrofracking. Nesse ano criou a U.S Enviromental Protetion Agency, apesar de sérias preocupações com os químicos utilizados no processo e a contaminação das águas já provado.

A Energy Task Force de Cheney erradicou qualquer referencia aos efeitos do hydrofracking na saúde humana. A Halliburton ganha biliões muito devido ao negócio do hydrofracking.

De acordo com a Pro Publica, a EPA , sob o comando de Cristine Todd Whitman`s levou a cabo negociações secretas com a industria enquanto se referia ao problema da agua relaciona com o fracking e com a população. Em 2004, a EPA levou a cabo um estudo sobre a contaminação das águas e “a EPA, apesar de no seu julgamento cientifico dizer que existe um risco potencial para os lençóis de água, que é relatado claramente no seu relatório, seguiu em frente e surpreendentemente concluiu que não havia riscos para as águas.”

Lustgarten reparou em 2009. “ Parte do meu relatório diz que durante o processo a EPA estava mais próxima do que parecia com a industria. Preenchi os documentos da FOIA para requerer documentos e encontrei conversas entre os investigadores da EPA, essencialmente a pedir um acordo da parte da Halliburton em troca de mais “tax enforcement”

Em 2009, os representantes dos EUA Diana Degette, Jonh Salazar e e os senadores Robert p. Casey Jr e Chuck Schumer apresentaram a Fracking Responsibility and Awareness of Chemicals atc (FRAC ACT). A proposta pretende encerrar a “Halibburton loophole” e requerer que a industria de petróleo e gás tornem publicos os relatórios dos químicos utilizados nos projetos de prefuração que possam contaminar as terras e as águas.

Em 2009 a House of Representatives tornou publico este relatório:

“ pressionamos a EPA para levar a cabo estudos sobre a relação entre hidraulic fracturing e as águas, utilizando uma aproximação credível que se apoie na melhor ciência, bem como em fontes de informação independentes. Esperamos que o estudo seja conduzido através de processos transparentes, que assegurem a veracidade dos dados apresentados. A EPA deve consultar outras agências federais como também agências de regulamentação governamentais, todas as agencias devem estar preparadas de acordo com as melhores politicas da EPA”

Mais informação sobre propostas legislativas podem ser encontradas na pagina da Marcellus Shale.

Em 2005 a Bush- Cheney Energy policy Act isentava o Hidraulic fracturing do Safe Drinking Water Act, deixou aberta uma pequena exceção: Diesel Fuel. O Policy Act declara que o termo “Underground injection” que está relacionado com o Safe Drinkinc Atc, “exclui a injeção underground de fluidos ou propping agents (que não seja diesel) pursuant para operações hidraulic fracturing relacionadas com gás e petróleo, ou atividades de produção geo-térmica.”

Mas uma investigação do congresso encontrou que as empresas de gás e petróleo utilizaram milhões de gallons de didesel fuel em operações de fracking entre 2005 e 2009, violando o Safe Drinking Act. Diesel Fuel contem produtos toxicos como Benzeno, Tolueno, Ethylbenzene e Xylene, que estão ligados a cancros e outros problemas de saúde.

Foram injetados 32,2 milhões de gallons de diesel fuel em poços por 19 estados dos EUA. Nenhuma das empresas pediu ou teve autorização para o fazer.
A EPA esta a conduzir um estudo de impacto do hydraulic fracturing nas águas. Não se sabe se as empresas que violaram o Safe Drinking Water At desde 2005 vão ser responsabilizadas. Matt Armstrong, um advogado na firma Bracewell & Giuliani, que representa várias companhias de petróleo e gás, disse ao New York Times: “ Todos entendemos que a EPA está no minimo interessada em regulamentar o fracking”. Mas: “ Se a EPA tem a capacidade para tentar impor fibialidade retroativa para a utilização de Diesel no fracking, bem, todos estamos num modo de esperar e ver. Suspeito que terá uma guerra significativa nas suas mãos se o tentar.”
Metano

De acordo com um estudo do professor Robert W. Howarth da Cornewll University; “ 3,6% a 7,9% do metano da produção da produção de shale gas escapa para a atmosfera e tem fugas durante toda a vida de um poço.” Em 2088, medidas de concentração perto de locais de extração em Sublette County, Wyoming estavam frequentemente acima da (NAAQS).

Em Maio de 2012, foi reportado que o boom da shale energy pelo mundo estava a aumentar a subida de gás libertado na atmosfera. O aumento é grandemente devido ao aumento da exploração de shale oil, pondo os EUA na lista dos 10 paises mais poluidores pelo flaring juntamente com a Russia, Nigéria e Iraque.

ÀGUA

Não Existe nenhuma lista do cocktail de químicos utilizados nestes processo, informação obtida das limpezas ambientais, demonstram que conhecidas toxinas, são regularmente utilizadas, incluindo Hydrochloric Acid, Diesel Fuel, e Chormates.

Em 2012, a administração Obama anunciou uma proposta regulamentar que vai requerer às empresas que informem sobre os químicos utilizados no processo de fracking, mas só depois, não antes de acabarem as operações. Os regulamentos só contarão para gás natural e depositos de petroleo localizados em BLM land.

“Esta proposta regulamentar do departamento do Interior falha por ser curta em comparação com o que é necessário para proteger a saúde publica.” Jessica Ennis, Earthjustice. A EPA anuncia que vai permitir o petróleo diesel fuel e gas hydraulic fracturing.
Here a Factsheet produced by the American Rivers Group on the potential threat faced to the Delaware River by drilling into the Marcellus Shale: http://www.americanrivers.org/assets/pdfs/mer-2010/upperdelaware_factsheet_2010.pdf.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s