FRACKING E TREMORES DE TERRA

Fracking pode causar tremores de terra, mas também a extracção de petróleo e gás natural.

Novo relatório de atividade sísmica relacionada com a tecnologia para energias

 Geólogos e políticos têm tido várias discussões ao longo de anos sobre se a tecnologia Hidraulic Fracturing em rocha para libertar gás natural pode provocar tremores de terra. Finalmente um estudo compreensivo que foi lançado hoje pela Nacional Research Council assentou a questão: Sim, o fracking pode causar tremores de terra. O número de tremores de terra ligados ao fracking é muito pequeno, no entanto; muitos outros tremores estão ligados ao petróleo convencional e extracção de gás natural.

Mais, o maior risco de tremores de terra devido ao fracking não vem da perfuração da rocha ou quebra-la com água pasteurizada e químicos. Pelo contrário, advém da injeção de água toxica dessas operações de volta para as rochas ou noutras formações á disposição, em vez de a armazenar em tanques ou lagos abertos na superfície. Em Janeiro, a injeção de água toxica foi responsável por tremores de terra que ocorreram em Yougstown, Ohio, por duas vezes com 2.7 e 4.0 na escala de Richter respétivamente. A injeção de água toxica também é comum no petróleo convencional e gás.

O National Research Council, no seu relatório, “Induced Seismicity Potencial in Energy Technologies”, documentos associados a tremores de terra em toda a tecnologia de energias no sub- solo.

No entanto, não determina nenhum tipo de “ponto” no qual podem ocorrer.

Associa um número de tremores de terra com poços convencionais de petróleo e gás, mais quando esses poços são drenados e voltados a encher com água injetada ou gás para forçar o restante combustível a sair, hard-to-get. O relatório também liga tremores de terra á energia geotermal e a chamada Enhanced geothermal.

“As duas técnicas com mais atividade sísmica são sequestro de carbono e injeção de água toxica”, diz Murray Hitzman, professor de geologia económica. As duas técnicas aumentam a pressão na superfície por longas áreas, por isso existe uma grande chance de passar numa falha sísmica, que pode levar a um terramoto, diz Hitzman.

O relatório nota que enhanced geothermal pode também criar desequilíbrios. Em anos recentes vários pequenos tremores foram ligados a operações geothermal operations, incluindo a magnitude de 3.4 Templor em Basel, Suiça, e outros mais pequenos perto das operações conhecidas como The Geysers em Santa Rosa, Calif.

O trabalho do comité foi motivado por agências do estado e federais que regulam vários aspetos do trabalho de injeção no sub solo, que parece ter pouca informação para se combater. Mais problemático, é que encontrou, que para estabelecer a “melhor prática” para minimizar os riscos de tremores de terra existentes devido a qualquer energia, torna difícil para os legisladores estabelecer regras sensíveis.  O comité recomenda que o trabalho das corporações de energia a trabalhar com os Department of Energy para estabelecer todos os indicadores porque a extração no subsolo de energia ocorram no futuro.

Retirado de : Scientific American

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s