CCL: 22 de Fevereiro: PARAR A FRACTURA HIDRÁULICA NA MARGEM SUL DO TEJO!

Ateneu anarquista em Almada.

CartazFractura1

A fractura hidráulica, ou fracking, é uma técnica utilizada para extrair gás das formações de xisto no subsolo. Consiste na injecção a alta pressão de uma mistura de água, areia e produtos químicos num poço previamente perfurado, com o objectivo de libertar o gás preso na rocha.

As suas consequências negativas para o ambiente e para a saúde humana são já bem conhecidas, nomeadamente nos EUA onde esta técnica é utilizada em larga escala há vários anos. Uma das consequências mais desastrosas é a contaminação irreversível das reservas de água subterrâneas com gás e produtos químicos nocivos.

Em 2013, a exploração de gás de xisto na Península de Setúbal foi concessionada à empresa canadiana Oracle Energy. No Barreiro, a prospecção deste “gás não convencional”, mantida em quase segredo, pode já ter começado, com consequências imprevisíveis e devastadoras para a natureza e para a saúde das populações.

SÁBADO, 22 DE FEVEREIRO

16h – Terra de Gás (Gasland)
de Josh Fox (2010, 107 min.)
Documentário sobre as consequências para o ambiente e para a saúde humana da exploração de gás de xisto nos EUA.

18h – Debate sobre a exploração de gás por fractura hidráulica na Península de Setúbal
O que é? Como a podemos parar?

20h – Jantar vegano
Contribuição livre para as despesas mensais do CCL

Existe uma luta de classes, claro. É a minha classe, a dos ricos que a começou, e estamos a ganhar! Warren Buffet

%d bloggers like this: