Joe Berardo, acionista da Mohave Oil and Gas pressionado pela Banca Portuguesa.

Joe Berardo acionista da Mohave Oil and Gas que espera ter 500 milhões de barris de crude em Portugal está em processo litigioso com a banca portuguesa que reclama 400 milhões de Berardo de um empréstimo. Um dos processos opõe a Metalgest ao BBVA de que Berardo é dono, segundo o próprio a “situação está resolvida”. Dos processos com a CGD, BCP e ao BES, não faz comentários.

JoeBErardo.fw_

A vida empresarial de Joe é bem conhecida e variada, os “casos” de Berardo com a Banca e Governo também. “A MetalGest, “holding” do empresário Joe Berardo, terá falhado no pagamento de serviços financeiros fornecidos pelo BBVA. O “Diário de Notícias” noticia que o banco avançou com uma penhora à empresa.” 08-11-2012

“A CGD tem vindo a executar as garantias dadas pelo empresário madeirense nos empréstimos que contraiu no banco público para saldar encargos em mora.

Segundo o Correio da Manhã, Joe Berardo tem quatro empréstimos no banco público – dois da Metalgest e dois da Fundação Berardo – num valor total próximo dos 350 milhões de euros. Para assegurar o pagamento desses créditos, o também comendador deu como garantias acções, parte delas do BCP, que têm desvalorizado. Depois de pedir um reforço das garantias, o banco público começou a vender os títulos dados como penhora. Ao que o CM apurou, os quatro empréstimos de Berardo estavam inicialmente garantidos por cerca de 185 milhões de acções do BCP que foram reforçados para cerca de 230 milhões de títulos. Desde o início de 2011, a CGD já lhe executou 80 milhões de acções para fazer face aos encargos com empréstimos.” 09-11-2012

Nem o retiro “Buddha Eden” que mandou construir, o livra das “perseguições”.

3147366

Não sabemos se algum deste dinheiro foi usado para investir na Mohave Oil and Gas, mas decerto Berardo espera pagar o empréstimo, ou parte dele, com o lucro do investimento na exploração de gás natural (fracking) em Portugal. Depois da notícia do abandono do poço em Aljubarrota por “ não ser economicamente rentável” por parte da Mohave, Berardo é pressionado pelos empréstimos que contraiu a banca, que hoje nos obriga a pagar os seus negócios. O Investimento em energias fósseis em Portugal só vem piorar a vida dos portugueses na saúde, na economia, no direito á agua e á terra. As quantias faladas em Portugal são irrisórias quando comparadas com o investimento exterior. Muito está em jogo, e como prova a politica europeia e mundial hoje, nós povo não fazemos parte dos melhores planos.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s