Economia Suja Tar Sands

O preço económico das tar sands

Até, recentemente, as tar sands eram muito dispendiosas eram tecnicamente difíceis de explorar para torna-la comercial a nível global, e ainda é o caso dos preços terem de ser altos e os custos baixos para ser rentável. São a fonte mais cara de petróleo do mundo.

 Análises mostraram que um preço de $70 a $100 é necessário para a produção ser rentável, e para a extracção in situ que requerem poços mais fundos os valores sobem. O investimento actual é lento devido aos altos custos de exploração, ampliado pelos efeitos nos preços do petróleo e da dificuldade de obter crédito. No entanto, o comercio ainda é instável, mas com empresas europeias como a Shell, Statoil, Total e BP a investirem nas tar sands. No caso da Shell, as tar sands representam cerca de 1/3 das suas fontes globais, enquanto a BP pretende investir $5 Biliões, trocando 50% da sua refinaria em Toledo por 50% do projecto Sunrise da Husky Energy´s.

Existem questões sérias sobre a viabilidade económica a longo termo do desenvolvimento das tar sands. Analistas e investidores perguntam-se se as empresas estão a levar adequadamente os preços futuros do carbono, regulamentos para baixo carbono, e os preços voláteis do petróleo. De acordo com a IEA, é muito provável que um preço mandatário para as emissões de carbono seja introduzido: mesmo sobre o cenário conservador “450 Scenário”, a IEA estima que o preço do carbono em países industrializados subirá para os $50 por tonelada em 2020 e $110 em 2030. Isto acrescentará $5 a 11$ ao preço médio de produção de barril de tar sands, isto ameaça a estabilidade financeira de muitos projectos tar sands.

As resoluções de investidores introduzida no 2010 AGM´s da Shell e da BP pergunta por “claridade em relação às declarações macro – económicas da Shell e BP em decidir aplicar capital na aquisição e desenvolvimento de tar sands. Os investidores também citaram análises do Deutsche Bank sugerindo que os preços do petróleo podem reduzir a procura, permitindo uma reviravolta permanente para produtos de energias mais eficientes e petróleo mais eficiente e substituição.

Os custos ambientais e de segurança energética do petróleo não convencional

Companhias petrolíferas como a Shell declaram que a Carbon Capture e Storage (CCS) e melhoramentos de eficiência irão reduzir as emissões de gases efeito de estufa da produção de tar sands. No entanto investidores e ONG questionam publicamente a viabilidade das declarações da Shell. Devido tanto á natureza da tecnologia CCS e as implicações económicas de o tornar possível a uma escala comercial que reduza as emissões de gases efeito de estufa, os custos serão proibitivamente altos a custo de $110 a $290 por tonelada.

As estimativas mais recentes apontam para que mais de US$379 serão investidos nas tar sands do Canadá no período até 2025. Para atingir, por exemplo, o investimento (20% da necessidade eléctrica em 2020 e 34% em 2030) necessário para aumentar de 11 Bn de euros em 2008 para pouco menos de de 25Bn euros anualmente até 2030.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s